terça-feira, 17 de setembro de 2013

Fast Hawk da SOG knives

Feliz como criança com brinquedo novo.
Em janeiro fui presenteado por um amigo com um tomahawk tático da famosa marca SOG, e prometi um review assim que possível.

Fora tê-lo levado a Volta Redonda quando fui buscar meu arco e ter cortado um pedaço de bambu, não havia feito mais nada com ele e por isto aproveitei a Clínica de Sobrevivência em Avaré para fazer um teste e postar os resultados e impressões.

O modelo

Trata-se de um Fast Hawk, irmão menor do também famoso Tactical Hawk, com 32cm de comprimento, lâmina de 5 polegadas, um esporão na parte de trás e peso de 539g. Não é nenhum machado de bombeiro, mas é bem robusto para o tamanho e seu conceito é de ajudar em situações onde uma ferramenta forte porém compacta possa fazer a diferença, como entradas dinâmicas em operações policiais e de resgate.

Segundo o fabricante, o Fast Hawk pode ser usado em situações extremas para cavar, cortar, arrombar portas, furar diversos materiais, quebrar tijolos e até mesmo para ser arremessado(isto parece divertido!).

Tomahawk e sua bainha. A lanterninha é brinde.

Tem cabo de polímero, e a lâmina de aço inox 420 é fixa a ele por parafusos. Acompanha uma bainha em nylon com fechamento por botões de pressão.

A primeira coisa que fiz foi colocar um fiel de paracord para melhorar a segurança da empunhadura.

A segurança adicional do fiel de Paracord é importante.


Impressões

A primeira impressão é que esta é uma machadinha bem feita e meio bruta, ou seja, condizente com a função a que se destina.

Detalhe da espessura da lâmina deste tomahawk.
 Levando em conta que numa ferramenta como esta o fio não é feito para cortar como uma faca, e sim no impacto sem se danificar, este veio até bem bom.

A bainha é simples, mas bem feita. Tem um passador para ser levada no cinto. Levando em conta a modernidade do projeto, podia ser compatível com padrão Molle, assim os usuários poderim prender nas mochilas táticas com mais facilidade, mas talvez eu esteja querendo demais.


Bainha simples do Fast Hawk.

O esporão traseiro é a parte mais bruta e com certeza inspira algum golpe destruidor em portas, parabrisas de carros e outras coisas. Não duvido nada da alegada capacidade de quebrar tijolos, furar muros e paredes. Na verdade olhando para o Tomahawk acho que dá para fazer até o trabalho de um piolet (picareta de escalada em gelo) numa emergência.

Testando

Logo de cara fui ver como ele se comportava rachando lenha, tarefa na qual ele foi muito bem, apesar do tamanho diminuto. Em alguns casos rachou o pedaço de madeira de uma vez só, quando pegava da maneira certa. Para trabalhos em acampamento ele está aprovado.
 
Momento exato do impacto do tomahawk na lenha.
Resultado dos testes com lenha.

Outra coisa que pude testar foi o desempenho do esporão contra um crânio de cavalo encontrado na trilha. Quebrou a testa de uma forma supreendente, e felizmente este feito foi registrado em vídeo.




Não tive coragem de arremessar, mas acredito que sirva para esta função também, pois cravava em madeira com facilidade mesmo que só por uma ponta da lâmina.

Conclusão

Após meus testes, fiquei convencido de que o fabricante não estava exagerando na descrição, o Fast Hawk é uma boa aquisição para quem deseja uma ferramenta robusta porém leve. Se o tamanho e peso não forem problema e houver necessidade de algo mais pesado, seu irmão Tactical Hawk se torna outra boa opção.

De agora em diante este brinquedo me acompanhará em algumas andanças e acampamentos, e poderá ser visto nas fotos de futuros artigos.

Te vejo na trilha!

4 comentários:

  1. uma bela ferramenta sem duvida, tem pinta de ser otimo para ser arremessado..
    abs

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Oi Dante, foi presente, não sei quanto custou...

      Abraço.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...